subscribe: Posts | Comments

Quando chegar setembro

0 comments

  – Unioeste  promove Simpósio de Interculturalidade e Escrita Feminina  –

mulheres que sonhamEstão abertas as inscrições para o 3º Simpósio Internacional “Interculturalidade e Escrita Feminina Latino-Americana: Imaginário e Memória”, que será realizado nos dias 08 e 09 de setembro no Campus de Cascavel da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste). A justificativa do encontro se dá pela oportunidade de uma discussão partilhada de olhares para a autoria de mulheres que romperam o silêncio por meio da escrita e da narrativa oral.

A principal ideia do evento é fortalecer atividades de pesquisa, instigando projetos que integram docentes pesquisadores da Graduação, da Pós-Graduação, respectivos orientandos e membros da comunidade acadêmica e externa do Brasil e exterior. Assim, os interessados podem participar realizando o cadastro, de forma gratuita, no Sistema de Eventos da Unioeste.

Além disso, pretende-se compartilhar perspectivas teóricas de pesquisas acerca da Interculturalidade, e escrita feminina latinoamericadna, Literatura, Imaginário e Memória, de expressão portuguesa, espanhola e guarani, bem como suas respectivas literaturas e confluências de obras literárias e textualidades. Outro ponto forte do simpósio é propiciar aos profissionais, estudantes, professores, pesquisadores, da área de letras, linguística, Artes, Educação e aéreas afins, espaços de reflexão com vista à socializar resultados de pesquisas e projetos em andamento.

O Simpósio de grande abrangência internacional representará, nesta edição, uma das ações das atividades dos grupos de pesquisa: Poética do Imaginário e Memória. A intensão do grupo é desenvolver atividades de pesquisa com vistas aos projetos de pesquisa em âmbito nacional e internacional, participação efetiva em congressos, simpósios em eventos no país e exterior, bem como vincular as pesquisas e estudos em rede, ou seja, no diálogo com professores da rede de ensino fundamental e médio e de universidades, orientação de estágios de formação, iniciações científicas, dissertações de mestrado e teses de doutorado, uma vez que pretende-se oferecer um espaço de reflexão do conteúdo temático sobre imaginário, literatura e memória, tanto aos alunos da pós-graduação, da graduação e interessados no tema a ser pesquisado. A divulgação dos resultados parciais e finais do grupo serão efetivadas mediante a participação dos componentes em congressos, simpósios, na forma de comunicações e/ou palestras, reflexões derivadas das investigações.

A parceria do evento é realizada entre os Programas de Pós-Graduação em Letras das Instituições: Unioeste, Universidade Federal de Grande Dourados,Pontifícia Universidade Católica de Goiás e Universidade de Jaén/Espanha. O simpósio teve sua primeira versão em 2014 na Universidade de Jaén, Jaén/Espanha, e em 2015 ocorreu na Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados/MS.

Para conferir a programação completa do evento, clique aqui.
Outras informações, contato pelo e-mail adonicruz@gmail.com


Assessoria Unioeste

 


“Paradiso”

0 comments

  –  Documentário quer contar um pouco da história de Foz a partir de cinemas.
Iniciativa de alunos da Unila, produção deve ser lançada ainda este ano  –

Star, a sala de cinema dos iguaçuenses durante décadas do século XX. (foto: reprodução)

Star, a sala de cinema dos iguaçuenses durante décadas do século XX. (foto: reprodução)

Mostrar o desenvolvimento de Foz do Iguaçu a partir da história de seus cinemas. Essa é a proposta do documentário “A cidade projetada”, que está sendo finalizado por um grupo de estudantes de Cinema e Audiovisual da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila).

A iniciativa partiu de João Paulo Pugin, Tiago Fratari, Carlos Cezare, Sheyla Montoni e Mijail Valdivieso como trabalho para uma disciplina do curso. Segundo Pugin, foram entrevistados ex-barrageiros e pessoas ligadas ao Cine Star, ao Cine Salvatti e ao popular “Balança, mas não cai”.

“Tivemos a orientação do professor Bruno López. Iniciamos a pesquisa em jornais antigos e revistas. Depois fomos aos prédios onde eram esses cinemas e descobrimos, entre outras coisas, antigos cartazes dos filmes e um rolo de película de um filme antigo”, contou.

O documentário foi produzido entre fevereiro e junho de 2014, mas ainda serão gravadas duas entrevistas. A intenção é finalizá-lo e lançá-lo ainda neste ano. “Como nos graduaremos no fim de 2015, seria uma possibilidade do curso de Cinema e Audiovisual dar um retorno à comunidade que o acolheu”, complementou o estudante.

Para se ter uma ideia de como a produção ficará, foi editado um teaser de cinco minutos, também exibido para avaliação do professor. Confira um pouco de como será o documentário “A cidade projetada”.


 

Douglas Furiatti/H2Foz


Cortázar (fragmentos)

0 comments

  –  Aspas:  – 

julio_cortazar2gt

“Precisamente esta tarde pensé
que no cualquiera se vuelve loco, esas cosas hay que merecerlas.
No es como la muerte, comprendes;
no es un absurdo total como la muerte o la parálisis o la ceguera.
Entre nosotros hay algunos que se hacen los locos por pura nostalgia,
por provocación; a veces, a fuerza de fingir…
Pero no lo conseguirán.”

——————————–

“Música, melancólico alimento para los que vivimos de amor.”

———————————
“Probablemente de todos nuestros sentimientos el único
que no es verdaderamente nuestro es la esperanza.
La esperanza le pertenece a la vida, es la vida misma defendiéndose.”

———————————
“Andábamos sin buscarnos, pero sabiendo que andábamos para encontrarnos.”

———————————
“¡Oh corazón mío, no te levantes para testimoniar en contra de mí!”

———————————
“Cada vez iré sintiendo menos y recordando más,
pero qué es el recuerdo sino el idioma de los sentimientos,
un diccionario de caras y días y perfumes que vuelven como los verbos y los adjetivos en el discurso.”
“Sólo viviendo absurdamente se podría romper alguna vez este absurdo infinito.”
———————————
“La vida, como un comentario de otra cosa que no alcanzamos,
y que está ahí al alcance del salto que no damos.”
———————————
“¿Quién está dispuesto a desplazarse, a desaforarse, a descentrarse, a descubrirse?”
———————————
“Cuando los amigos se entienden bien entre ellos, cuando los amantes se entienden bien entre ellos,
cuando las familias se entienden bien entre ellas, entonces nos creemos en armonía.
Engaño puro, espejo para alondras. A veces siento que entre dos que se rompen la cara a trompadas
hay mucho mas entendimiento que entre los que están ahí mirando desde afuera.”

———————————
“Me miras, de cerca me miras, cada vez mas de cerca y entonces jugamos al cíclope,
nos miramos cada vez mas de cerca y los ojos se agrandan, se acercan entre sí,
se superponen y los cíclopes se miran, respirando confundidos, las bocas se encuentran y luchan tibiamente, mordiéndose con los labios, apoyando apenas la lengua en los dientes.”
———————————
Julio Cortázar


Julio Cortázar, escritor argentino. (26 de agosto de 1914 a 12 de fevereiro de 1984)


Instruções para subir uma escada

0 comments

  – Um miniconto de Julio Cortázar  –  

cortazar2Ninguém terá deixado de observar que frequentemente o chão se dobra de tal maneira que uma parte sobe em ângulo reto com o plano do chão, e logo a parte seguinte se coloca paralela a esse plano, para dar passagem a uma nova perpendicular, comportamento que se repete em espiral ou em linha quebrada até alturas extremamente variáveis. Abaixando-se e pondo a mão esquerda numa das partes verticais, e a direita na horizontal correspondente, fica-se na posse momentânea de um degrau ou escalão. Cada um desses degraus, formados, como se vê, por dois elementos, situa-se um pouco mais acima e mais adiante do anterior, princípio que dá sentido à escada, já que qualquer outra combinação produziria formas talvez mais bonitas ou pitorescas, mas incapazes de transportar as pessoas do térreo ao primeiro andar.

As escadas se sobem de frente, pois de costas ou de lado tornam-se particularmente incômodas. A atitude natural consiste em manter-se em pé, os braços dependurados sem esforço, a cabeça erguida, embora não tanto que os olhos deixem de ver os degraus imediatamente superiores ao que se está pisando, a respiração lenta e regular. Para subir uma escada começa-se por levantar aquela parte do corpo situada embaixo à direita, quase sempre envolvida em couro ou camurça, e que salvo algumas exceções cabe exatamente no degrau. Colocando no primeiro degrau essa parte, que para simplificar chamaremos de pé, recolhe-se a parte correspondente do lado esquerdo (também chamada pé, mas que não se deve confundir com o pé já mencionado), e levando-se à altura do pé faz-se que ela continue até colocá-la no segundo degrau, com o que neste descansará o pé, e no primeiro descansará o pé. (Os primeiros degraus são os mais difíceis, até se adquirir a coordenação necessária. A coincidência de nomes entre o pé e o pé torna difícil a explicação. Deve-se ter um cuidado especial em não levantar ao mesmo tempo o pé e o pé.)

Chegando dessa maneira ao segundo degrau, será suficiente repetir alternadamente os movimentos até chegar ao fim da escada. Pode-se sair dela com facilidade, com um ligeiro golpe de calcanhar que a fixa em seu lugar, do qual não se moverá até o momento da descida.


(Original em espanhol)

Instrucciones para subir una escalera

Cortazar1Nadie habrá dejado de observar que con frecuencia el suelo se pliega de manera tal que una parte sube en ángulo recto con el plano del suelo, y luego la parte siguiente se coloca paralela a este plano, para dar paso a una nueva perpendicular, conducta que se repite en espiral o en línea quebrada hasta alturas sumamente variables. Agachándose y poniendo la mano izquierda en una de las partes verticales, y la derecha en la horizontal correspondiente, se está en posesión momentánea de un peldaño o escalón. Cada uno de estos peldaños, formados como se ve por dos elementos, se sitúa un tanto más arriba y adelante que el anterior, principio que da sentido a la escalera, ya que cualquiera otra combinación producirá formas quizá más bellas o pintorescas, pero incapaces de trasladar de una planta baja a un primer piso.

Las escaleras se suben de frente, pues hacia atrás o de costado resultan particularmente incómodas. La actitud natural consiste en mantenerse de pie, los brazos colgando sin esfuerzo, la cabeza erguida aunque no tanto que los ojos dejen de ver los peldaños inmediatamente superiores al que se pisa, y respirando lenta y regularmente. Para subir una escalera se comienza por levantar esa parte del cuerpo situada a la derecha abajo, envuelta casi siempre en cuero o gamuza, y que salvo excepciones cabe exactamente en el escalón. Puesta en el primer peldaño dicha parte, que para abreviar llamaremos pie, se recoge la parte equivalente de la izquierda (también llamada pie, pero que no ha de confundirse con el pie antes citado), y llevándola a la altura del pie, se le hace seguir hasta colocarla en el segundo peldaño, con lo cual en éste descansará el pie, y en el primero descansará el pie. (Los primeros peldaños son siempre los más difíciles, hasta adquirir la coordinación necesaria. La coincidencia de nombre entre el pie y el pie hace difícil la explicación. Cuídese especialmente de no levantar al mismo tiempo el pie y el pie).

Llegado en esta forma al segundo peldaño, basta repetir alternadamente los movimientos hasta encontrarse con el final de la escalera. Se sale de ella fácilmente, con un ligero golpe de talón que la fija en su sitio, del que no se moverá hasta el momento del descenso. (FIN)


Julio Cortazar, escritor argentino. (26 de agosto de 1914 – 12 de fevereiro de 1984). Miniconto publicado no livro “Histórias de Cronópios e Famas”

 


Retina Latina

0 comments

  – Cinema latino-americano ganha plataforma gratuita para expandir público  –  

Retina Latina: o cinema sul americano gratuito.

Retina Latina: o cinema sul americano gratuito.

Depois do grande sucesso alcançado pela Netflix, muitos países decidiram criar suas próprias plataformas de streaming, que é uma forma de transmissão de som e imagem (áudio e vídeo) através de uma rede qualquer de computadores sem a necessidade de efetuar downloads do que está se vendo e/ou ouvindo, pois neste método a máquina recebe as informações ao mesmo tempo em que as repassa ao usuário.

Nessa onda surgiu o Retina Latina, site feito pela Colômbia em parceria com Bolívia, Equador, Peru, México e Uruguai.  Ela é uma promissora plataforma gratuita que está no ar há pouco mais de 6 meses. O projeto foi encabeçado pelo governo colombiano e conta com a parceria de países como a Bolívia, Equador, Peru, México e Uruguai, no intuito de fomentar e dar maior visibilidade à produção audiovisual latino-americana. Convidado, inicialmente o Brasil, por intermédio da Ancine, optou por não aderir, alegando o custo como principal problema. Agora estuda rever a sua posição e aderir, assim como o Chile.

Atualmente são quase 11.000 usuários inscritos e cerca de 80 filmes, entre longa e curtas-metragens, para deleite dos cinéfilos. A intenção dos organizadores é, a médio prazo, incluir itens do ótimo cinema argentino na lista.

As obras disponibilizadas, em geral, representam épocas e gêneros distintos da cinematografia dos países envolvidos. Portanto, nem sempre você encontrará aquele tão esperado lançamento. Há também pequenos ciclos que envolvem filmes com alguma temática em questão, a exemplo da “Semana del Cine Colombiano 2016” e do “Cuando el cine latino-americano da pelea: historias que reivindican derechos”, que estão em evidência.

 

O serviço do Retina Latina é todo gratuito e para utilizá-lo, basta fazer um cadastro. Ele é simples e rápido: basta acessar o site www.retinalatina.org e preencher um pequeno formulário. Logo após, faça o login e comece a desfrutar do conteúdo, que apesar de ainda pouco expressivo em quantidade, já é entusiasta em qualidade.

Clique aqui para fazer sua inscrição no Retina Latina.


 

Com eltiempo


« Previous Entries