subscribe: Posts | Comments

leader

CTRL-X

0 comments
  –  Um conto de Daniel Reis  –   

 

 

CTRL-X

Nanocomprimidos nucleares revestidos (50 mg).

A embalagem pode incluir entre 28 e 31 unidades, de acordo com o mês de referência para distribuição do lote.

 

COMPOSIÇÃO

Cada nanocomprimido do CTRL-X (50 mg) contém:

− Dietilaminaacetílica sintética: 48 mg (equivalente ao extrato de 0,03% da concentração da pasta-base original);

− Excipiente q.s.p.: fosfato de cloro tri-hidratado, neoglifosato, corante laranja crepúsculo fluorescente, peróxido de titânio e outras substâncias diversas, todas sob patente restrita e de distribuição exclusiva pelos Ministérios de Segurança Nacional (Forças Armadas, Ministério do Controle e do Ministério da Saúde e Epidemias). Direitos reservados. Qualquer tentativa de análise ou reprodução deste composto químico por indivíduo não autorizado representa um ato de lesa-pátria.

 

INDICAÇÕES

CTRL-X deve ser administrado, compulsoriamente, para supressão e controle de sentimentos, sensações e experiências pessoais armazenadas no córtex pré-frontal. Seu efeito consiste no recorte químico de blocos (chunks) de memórias individuais recorrentes, comportamentos socialmente inadequados, episódios de rebeldia ou outras intercorrências como demonstrações de inquietude, incompreensão ideológica ou questionamento da doutrina previamente estabelecida.

Uma vez iniciado o tratamento, a continuidade no uso do CTRL-X pelo paciente torna-se obrigatória até o fim de sua vida útil; o consumo não pode ser suspenso sem autorização, por escrito, e somente será recomendado após avalição de um especialista governamental devidamente credenciado junto aos Ministérios competentes.

 

USO ADULTO E PEDIÁTRICO – DEVE SER MINISTRADO IMEDIATAMENTE APÓS O PARTO, MEDIANTE REGISTRO ELETRÔNICO. O CONSUMO, A PARTIR DA PRIMEIRA DOSE, DEVERÁ SER PERMANENTE, SEM FALHA, ATRASO OU OMISSÃO, ATÉ O FIM DA EXISTÊNCIA INDIVIDUAL. INGESTÃO POR VIA ORAL, QUANDO ESPONTÂNEA. OU, NOS CASOS DE RESISTÊNCIA REITERADA AO TRATAMENTO OBRIGATÓRIO, DEVE SER DISSOLVIDO E INJETADO VIA MEDULAR, POR PUNÇÃO LOMBAR, OU INTRAOCULAR, SEMPRE SEM ANESTESIA.

 

AÇÃO ESPERADA DO MEDICAMENTO

O funcionamento do CTRL-X é bastante rápido e não necessariamente indolor, observando-se sua eficácia praticamente de forma imediata após a ingestão, que deve ser sempre supervisionada por um fiscal de saúde. Cada dose fica registrada nos postos de fiscalização, mediante comparecimento diário e backup das memórias removidas para análise da reprogramação do paciente.

Uma vez ingerido, o CTRL-X atua no recorte dos pensamentos considerados inapropriados, remanescentes na memória imediata ou de longo prazo do cidadão. A seguir, transfere-os, quimicamente, para a área de descarte central do lobo parietal, de onde são imediatamente transferidos para uma unidade de armazenamento externa. Essa unidade deverá ser enviada para análise diária no Ministério do Controle Social, enquanto a área de descarte somente se regenera ao longo da próxima ocorrência do sono fisiológico.

Eventualmente, a critério do fiscal de saúde responsável, o paciente deverá suspender a utilização deste medicamento, em caráter provisório, para ingerir o composto CTRL-C, recomendado nos casos em que seja necessária somente a pesquisa de opinião; ou o CTRL-V, indicado para inserção subliminar de ideias e aprendizagem acelerada dos princípios governamentais e morais estabelecidos pelo Grande Líder.

 

POSOLOGIA

CTRL-X deve ser administrado em dose única diária, pela manhã, no Centro de Controle mais próximo à residência do cidadão. Os nanocomprimidos nucleares são revestidos por cápsulas fosforescentes, que são absorvidas mais facilmente se houver a ingestão concomitante de, pelo menos, 200 ml de líquido amniótico.

 

METABOLIZAÇÃO

O princípio ativo do CTRL-X é metabolizado pelo fígado, pâncreas e rins. A excreção do fármaco pela urina acontece de forma bastante significativa, o que facilita a comprovação obrigatória da ingestão das dosagens diárias, seja por meio dos exames pré-agendados, ou por diligências policiais realizadas, esporadicamente, em determinada amostragem da população.

 

CONTRAINDICAÇÕES

CTRL-X pode ser contraindicado para pacientes com histórico alérgico a qualquer componente da fórmula, hipersensibilidade a situações de conflito ou que apresentem alto grau de inconformismo crítico; nesses casos, a submissão dolorosa ou lobotomia podem ser considerados como procedimentos clinicamente bem mais eficazes e recomendáveis. O uso concomitante do CTRL-X com drogas lícitas ou ilícitas, mesmo sendo tolerado pelas Forças de Controle e Repressão, não se faz recomendável, sobretudo se as referidas substâncias estupefacientes não procedam dos laboratórios estatais, ou ainda apresentem adulteração em suas embalagens ou nos selos do controle de qualidade das Centrais de Distribuição Farmacológica Gratuita.

Em alguns casos, observa-se a recorrência de episódios de raciocínio disruptivo e/ou manifestações anticonformistas, os quais, quando não revertidos mediante aumento da dosagem do CTRL-X ministrada, podem ensejar os procedimentos de supressão existencial. Em situações correlatas, o paciente poderá ser eutanasiado imediatamente após o julgamento sumário, em sessão transmitida ao vivo pelo Ministério da Justiça e Vingança.

 

ADVERTÊNCIAS

Associação com inibidores de comportamento: casos de reações graves, algumas vezes fatais, foram relatados pelo uso associado de CTRL-X a inibidores de timidez ou supressores de vergonha. Nesses casos, a ingestão dessas substâncias, em geral com objetivos expansivos, provocou reações de súbita euforia ou episódios de distração com raciocínio lógico concatenado, associadas a outras atitudes classificadas pelo Código Nacional como inaceitáveis. Recomenda-se cautela em caso de uso dessas substâncias, e estrita vigilância das forças policiais sobre esses usuários.

 

Ativação de mania/hipomania: nos estudos prévios, hipomania ou mania ocorreram em aproximadamente 0,4% dos pacientes tratados com o CTRL-X. Alguns casos apresentaram sintomas semelhantes ao Complexo de Guevara, incluindo: messianismo, violência exacerbada, insatisfação com os rumos da Revolução, reclamações em postagens nas redes sociais ou outras atitudes incompatíveis com o exercício da cidadania conformada.

 

REAÇÕES ADVERSAS

Durante o programa de desenvolvimento da fórmula, 18miltentativas de exposição ao CTRL-X apresentaram reações adversas (0,2% do total de prisioneiros submetidos ao tratamento – aproximadamente 9 milhões de usuários do sistema carcerário estatal e privado). Pelo menos 12.500 desses pacientes eram adolescentes, a maioria com transtornos de obediência e/ou com histórico familiar de resistência à autoridade. Nenhum deles sobreviveu. Os demais, adultos, apresentaram notórias sequelas e incapacidades irreversíveis e foram sumariamente descartados, após os testes, assim como as fórmulas e os cientistas ineficazes.

 

Suicídio

Uma vez que a possibilidade da tentativa de suicídio permanece inerente à condição humana, independente da legislação promulgada, e pode persistir, latente ou manifesta, mesmo com o uso obrigatório do CTRL-X durante toda a vida, o governo e seus Ministérios não devem tolerar atitudes antipatrióticas. Portanto, usuários inclinados a essa contravenção devem considerar que penalidades incidirão sobre seus grupos familiares e/ou responsáveis legais. Tal será feito mediante o incremento da dose do CTRL-X ministrada aos mais próximos do traidor, de forma a evitar contágio e reincidência dessa atitude numa mesma célula social.

 

Uso em Pacientes Previamente Lobotomizados

A ingestão do CTRL-X pode ser continuada em pacientes que já foram previamente lobotomizados, ajustando-se, no entanto, a dose máxima conforme o nível de alienação diagnosticado pelo fiscal de saúde responsável.

 

Uso em Crianças:

A segurança e a eficácia do uso do CTRL-X foi testado em campos de concentração com pacientes pediátricos (de idades variando entre 0 a 12 anos). A administração do CTRL-X em pacientes entre 13 a 17 anos é mais complicada, mas em caso de ausência de resposta clínica, a dose pode ser subsequentemente aumentada em incrementos de 50 mg/dia, até 2.000 mg/dia, se necessário. Em uma experiência com pós-adolescentes, com sintomas recorrentes de comportamento disruptivo, o CTRL-X mostrou um perfil farmacocinético similar àquele observado em adultos recidivos.

 

Uso em Idosos:

A dosagem indicada para pacientes mais jovens pode ser utilizada em pacientes idosos. Porém, mais de 7 milhões deles, com idade superior a 45 anos, participaram de estudos obrigatórios com sobredosagem, experiência que demonstrou eficácia satisfatória no controle e supressão do grupo populacional desses pacientes.

 

Uso durante a Gravidez e Lactação

Estudos foram realizados em fetos abortados ou cultivados a partir de células-tronco, em doses de até aproximadamente 1.500 vezes o valor máximo diário previsto para um ser humano de verdade. Não se observou qualquer evidência de teratogenicidade; mas, a partir de aproximadamente 0,05 vezes a dose diária estabelecida (mg/kg), o CTRL-X já foi capaz de provocar apatia em fetos, inclusive quando precocemente separados de suas mães ou das unidades mecânicas de suporte à vida.

CTRL-X deverá continuar a ser usado, obrigatoriamente, durante toda a gravidez. Mulheres em idade fértil são incentivadas a empregar métodos para concepção múltipla, conforme orientação governamental, de forma a ajustar a oferta de mão deobra às necessidades produtivas do país. Não foram realizados estudos independentes sobre o efeito do CTRL-X no leite materno. Mas sua presença é notória nas emissões espermáticas, o que, portanto, recomenda cautela e moderação em sua ingestão.

 

Efeitos na Habilidade de Dirigir e Operar Máquinas

Fotógrafos, diretores de cinema e outros profissionais de imagem e/ou artistas, inclusive músicos, estão dispensados da ingestão do CTRL-X durante, no máximo, cinco dias que precedam sua escala de execução de serviços, conforme tabela de trabalhos forçados, divulgada mensalmente pelo Ministério da Atividade. Isso se deve à necessidade de não interferir na capacidade psicomotora e na sensação de importância social desses profissionais, que devem representar o simulacro da democracia e da liberdade de ideias em veículos de propaganda oficial.

 

Interações medicamentosas

− Depressores e álcool: a administração concomitante da dose diária do CTRL-X com estuporomicina ou com álcool etílico destilado por meios ilícitos, principalmente em alambiques de cobre, pode potencializar os efeitos do medicamento, amplificando o estado de estupor e o comportamento bovino das massas. Portanto, deverão ser também distribuídos de graça e à vontade, principalmente nas celebrações religiosas e comemorações cívicas.

− Litiotripnomicina: em estudos placebo-controlados, realizados em prisioneiros, a coadministração do CTRL-X com LTP alterou significativamente a farmacocinética de absorção de ambas as substâncias; porém, em relação ao placebo, resultou em um número absurdo de suicídios auto-induzidos ou hetero-induzidos. Os pacientes que estiverem em tratamento com LTP, de forma concomitantemente à ingestão do CTRL-X, devem ser apropriadamente monitorados para não faltarem demais ao trabalho.

− Interações com outros fármacos: não foram realizados estudos de outras interações medicamentosas com o CTRL-X, desde a repressão e supressão dos centros autônomos de pesquisa em farmacologia e psiquiatria.

− Terapia Eletroconvulsiva (TEC): a utilização de eletrochoques aparentemente otimiza o efeito e acelera a velocidade de absorção do CTRL-X, sendo indicado seu uso concomitante, principalmente, nos casos de sessões de tortura programada e interrogatórios dirigidos para confissões.

 

Reações adversas / Efeitos colaterais

− Sistema Nervoso Autônomo: saliva seca no canto da boca, batimentos cardíacos lentos e arrítmicos.

− Sistema Nervoso Central e Periférico: lapsos de memória alternados com rememorações (condição popularmente conhecida como Síndrome de Dory) – ou seja, mesmo depois de suprimida pelo CTRL-X, a lembrança nítida de alguns fatos regenera-se espontaneamente, de maneira reiterada e ainda não totalmente compreendida pela ciência.

− Sistema Gastrintestinal: dor abdominal, enjoo e vômito luminescente.

− Psiquiátricos: agitação, sintomas de depressão eufórica, mania de grandeza, aumento da libido, impotência e bocejo.

− Visão: visão normal.

− Outros: foram relatados sintomas subsequentes à descontinuação do uso do CTRL-X, que incluem agitação, ansiedade, tontura, dor de cabeça, náusea e dúvidas existenciais.

 

Antídotos

Não existem antídotos específicos para o CTRL-X. Ou, mesmo que existam, não seriam divulgados nesta bula, obviamente. Em caso de superdosagem, assegure ventilação e oxigenação adequadas. Filmes antigos e canções dramáticas podem ser utilizados como agentes catárticos para recuperação provisória de memórias previamente apagadas, as quais deverão ser, a seguir, totalmente suprimidas por uma lavagem cerebral minuciosa. Devido ao amplo espectro de distribuição do CTRL-X, a observação dessas ocorrências emocionais e nostálgicas vem se intensificando, principalmente, entre os mais poéticos, sonhadores e desencantados.

 

“NÃO USE QUALQUER OUTRO REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DE UM REPRESENTANTE DO GOVERNO. A DESOBEDIÊNCIA PODE SER FATAL.”

 

_______________________

(*) Texto originalmente publicado no site literário Entrecontos (https://entrecontos.com/2016/11/26/ctrl-x-narcopunk/)


Daniel Reis, 43 anos, é publicitário, escritor e músico. Mora em Foz do Iguaçu há quase dez anos.

468 ad

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *