subscribe: Posts | Comments

leader

Histórias, regiões e fronteiras

0 comments

  –  Semana Acadêmica de História está com inscrições abertas para simpósios, minicursos, exposições e painéis  –

Vista aérea da parte mais ocidental de Foz do Iguaçu, beirando o rio Paraná, com o território paraguaio mais adiante. (Foto: divulgação/Unila)

 

Será realizada, de 2 a 4 de outubro, a 3ª Semana Acadêmica de História da UNILA. Paralelamente, também ocorrerá a 1ª Jornada de Jóvenes Investigadores del Cono Sur. As inscrições para os simpósios, minicursos, exposições e painéis estão abertas até esta sexta-feira (15), pelo Inscreva. Todas as atividades são gratuitas.

A reflexão da Semana Acadêmica será sobre o tema “História(s), regiões e fronteiras – desafios contemporâneos”, com foco nos desafios das regiões e fronteiras comuns das instituições organizadoras: a área de História do Centro Interdisciplinar de Antropologia e História / Instituto Latino-Americano de Arte, Cultura e História (UNILA); a Facultad de Humanidades y Ciencias Sociales da Universidad Nacional de Misiones (UNaM, Argentina); e a Associação de Historiadores Latino-Americanos e do Caribe (ADHILAC-Brasil). 

O objetivo do evento, que reunirá docentes e acadêmicos do Brasil, Paraguai e Argentina, é promover o diálogo e a troca de experiências nos âmbitos do ensino, pesquisa e extensão, a respeito das complexas realidades das regiões de fronteira. Conforme destaca o professor Alexandre Varella, do curso de História – América Latina, o evento apresenta diversas atividades complementares aos simpósios, como os três minicursos ofertados: “Um deles é sobre os ‘códices mexicanos’, que são belos e peculiares documentos, formas de registro e escritura pré-colombiana que continuaram importantes expressões da cultura e política dos indígenas na época colonial. Outro minicurso trata do descompasso entre as dinâmicas culturais, políticas, étnicas e geográficas africanas, na criação das fronteiras dos Estados africanos pelo colonialismo”, detalha. 

O terceiro minicurso, continua o professor, “é a respeito da longa ditadura de Alfredo Stroessner, destacando, entre outros aspectos, o apoio da Argentina e Brasil ao autoritarismo no Paraguai. Outra atividade complementar será a mostra de vídeos, como curtas e documentários sobre povos indígenas”. Mais informações sobre a programação e inscrições podem ser consultadas no site do evento

_______________________
Assessoria Unila

468 ad

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *