subscribe: Posts | Comments

leader

Morte e Vida Severina

0 comments

  – Poema que consagrou João Cabral de Melo Neto tem versão animada  –

Morte e Vida Severina em Desenho Animado é uma versão audiovisual da obra prima de João Cabral de Melo Neto, adaptada para os quadrinhos pelo cartunista Miguel Falcão. Preservando o texto original, a animação 3D dá vida e movimento aos personagens deste auto de natal pernambucano, publicado originalmente em 1956.

Em preto e branco, fiel à aspereza do texto e aos traços dos quadrinhos, a animação narra a dura caminhada de Severino, um retirante nordestino, que migra do sertão para o litoral pernambucano em busca de uma vida melhor. Os 55 minutos em dura o filme, traduzem a poesia contundente que consagrou o poeta pernambucano.

 

 

 

O livro – 

“Morte e Vida Severina” é um livro de João Cabral de Melo Neto publicado em 1955, trata-se de um relato sobre a dura trajetória do retirante sertanejo em busca de uma vida melhor na capital pernambucana. A obra ganhou, ao longo de décadas, várias adaptações para o cinema e teatro. Fragmentos ganharam melodia de Chico Buarque.

Clique aqui e baixe a versão em quadrinhos de Miguel Falcão.

Clique aqui e acesse à adaptação para o cinema que o diretor Zelito Vianna produziu em 1977.

 

João Cabral de Melo Neto, um dos maiores poetas brasileiros do século XX (Foto: arquivo MinC)

O autor

João Cabral de Melo Neto, poeta e diplomata brasileiro, nasceu em Recife, no 9 de janeiro de 1920  e morreu no Rio de Janeiro, 9 de outubro de 1999.

Sua obra poética, que vai de uma tendência surrealista até a poesia popular, porém caracterizada pelo rigor estético, com poemas avessos a confessionalismos e marcados pelo uso de rimas toantes, inaugurou uma nova forma de fazer poesia no Brasil.

Foi agraciado com vários prêmios literários no Brasil. Entre eles o Prêmio da Poesia, do Instituto Nacional do Livro, o Prêmio Jabuti da Academia Brasileira do Livro e o Prêmio da União Brasileira de Escritores. Internacionalmente, ganhou o o Prêmio Neustadt, tido como o “Nobel Americano”, sendo o único brasileiro galardoado com tal distinção. Quando morreu, em 1999, especulava-se que era um forte candidato ao Prêmio Nobel de Literatura.

Irmão do historiador Evaldo Cabral de Mello e primo do poeta Manuel Bandeira e do sociólogo Gilberto Freyre, João Cabral foi amigo do pintor Joan Miró e do poeta catalão Joan Brossa. Foi casado com Stella Maria Barbosa de Oliveira, com quem teve os filhos Rodrigo, Inez, Luiz, Isabel e João. Casou-se em segundas núpcias, em 1986, com a poetisa Marly de Oliveira.

O escritor foi membro da Academia Pernambucana de Letras e da Academia Brasileira de Letras.

 

__________________________________________
Guatá / Wikipédia/ Farofafilosófica

 

468 ad

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *