subscribe: Posts | Comments

leader

Menino

0 comments

  –  Um poema de Fábio Campana  –

Guardo em mim o menino

que coleciona pandorgas,

em céu aberto de outono

e se espanta com o incerto

voo das andorinhas

ao final de cada verão

Que investiga o ouro velho

no ventre das abelhas,

a pedra à margem do rio

impede o caminho das raízes.

Um menino que se fascina

diante da tempestade

e procura além das estrelas

um sinal da eternidade

Sendo velho e menino,

não se entraga, não se passa,

não adoece de seriedade,

devolveu os apetrechos

das pompas e de poder,

cancelou as solenidades.

No Gran circo imaginário

voltou a ser acrobata

namora a ré misteriosa,

voa livre, sem compromissos,

não usa paletó, nem gravatas.

 

Veja mais poemas de Fábio Campana, clique aqui

_____________________________________
Fábio Campana é poeta, escritor e jornalista em Curitiba, Pr.
O poema foi extraído do livro “O Ventre o vaso o claustro – Canções de um ex-menino para amor sem nome”.

468 ad

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *