subscribe: Posts | Comments

leader

(Que bom é ser você)

0 comments

  –  Um poema de Bianca Gabriele  –

Não, não, não, por favor, discorde!
Não disfarce. Se coloque!
Criemos aqui um embate.

Tudo aqui é tão correto sempre.
As maiores hipocrisias
estão vestidas de formalidade.
Chega mais, me mostra mais sua identidade,
aquela que você teve que esconder,
pra fazer a foto de felicidade.

Não.. não me diga que isso é lealdade,
irmandade, ou o que se faz pra não perder a amizade.

Esse discurso vira breu,
quando você está no espelho
frente a frente com o… Eu?

Ei mais uma vez estamos aqui,
mas você ainda não apareceu.
Te olho nos olhos e percebo
as camadas que te escondeu.
Adormeceu…
Mais um “eu” aprisionado
pelo espectro, o social.
Nada irreal.
Por aqui, isso é tão normal.

Nesse berço-mundo o que prospera
é o que retém mais.
A preço de vida, preço de moeda,
tanto faz.
Na prática é tudo igual.
E na penumbra da cidadela
a ordem nunca se desfaz.
É a rainha, que nesse xadrez não cai jamais.

E nessa quarela onde está você?
Ainda te vejo cinza, encostado na janela
vendo o dia anoitecer.
Que pena me dá ser você,
que ilustra fábulas encantadas pra não se perder.
Que enfeita a vida em metáforas
para não enlouquecer.
Que engenhosa minha droga de ser,
me mantém lúcida em mil estórias,
para de todas aprender.

(Que bom é ser você)
____________________________________________
Bianca Gabriele é estudante de Sociologia e Ciências Políticas em Foz do Iguaçu, Pr.

468 ad

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *