subscribe: Posts | Comments

Estrelas visíveis

0 comments

  –  PTI celebra figuras femininas no campo da astronomia  –

Equipe do Observatório da Universidade de Harvard, fundado em 1839.

Ao longo dos anos, cerca de 140 mulheres passaram pelo Observatório da Universidade de Harvard, onde revolucionaram a maneira de estudar astronomia e consolidaram a importância da figura feminina no campo das ciências. Em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, o Parque Tecnológico Itaipu (PTI), por meio do Polo Astronômico Casimiro Montenegro Filho, presta homenagem a cinco dessas figuras em sua exposição “Mulheres na Ciência – Computadores de Harvard”, entre os dias 8 de março e 23 de junho.

De acordo com o coordenador do Polo, Janer Vilaça, a exposição, realizada anualmente, tem o propósito de valorizar as contribuições feitas por mulheres no campo da ciência ao longo da história. “Essas mulheres auxiliaram a astronomia a evoluir a um ponto que, até então, ainda não havia sido alcançado”, ressaltou Janer. “Mais do que um incentivo a outras mulheres que desejam ingressar neste campo de trabalho, as personalidades que escolhemos são referências que estudaram, venceram adversidades e mostraram que determinadas áreas não são exclusivas para homens”, enfatizou o coordenador.

Para a edição deste ano, foram selecionadas as cinco principais astrônomas que trabalharam no Observatório da Universidade de Harvard, fundado em 1839 e comandado pelo astrônomo Edward Charles Pickering, conforme a monitora do Polo, Josiane Vieira Amaral, uma das organizadoras da exposição. Segundo Josiane, a instituição era composta somente por homens, com o objetivo inicial de pesquisa e levantamento das propriedades dos astros, especialmente seus brilhos e cores. Com o aperfeiçoamento dos aspectos técnicos da fotografia, deu início a projetos de fotografia do céu.

No entanto, contou Josiane, decepcionado com seus assistentes, Pickering convidou sua empregada, Williamina Fleming, para auxiliá-lo. Ao perceber que Flemming correspondia às suas expectativas, Pickering optou por ampliar o número de mulheres no Observatório, originando assim o “Harém de Pickering”, mais conhecido como Computadores de Harvard.

“Essas mulheres tiveram que enfrentar muitas dificuldades, tais como a limitação física, baixos salários, ambientes dominados por homens e, principalmente, o preconceito que existia pelo simples fato de serem mulheres”, afirmou Josiane. “Com a exposição, buscamos destacar as pioneiras que fizeram um trabalho brilhante e que contribuíram para o desenvolvimento e reconhecimento da mulher no meio científico”, completou a monitora.

 

Da esq, Williamina Flemming, Antonia Caetana de Paiva Pereira Maury, Cecilia Helena Payne-Gaposchkin, Annie Jump Cannon e Henrietta Swan Leavitt

 

Mulheres na ciência

– Entre os destaques da exposição estão Williamina Flemming, empregada de Pickering e a primeira mulher contratada para trabalhar no Observatório. Em sua trajetória, identificou e classificou os espectros de mais de 10 mil estrelas e criou um novo sistema de classificação para esses astros, baseado em suas composições e brilho.

Annie Jump Cannon, astrônoma estadunidense, foi responsável pela descoberta fotográfica de cinco supernovas, além de 300 outras estrelas, e a classificação dos espectros de mais de 250 mil estrelas.

A astrofísica inglesa, naturalizada americana, Cecilia Helena Payne-Gaposchkin, descobriu que o sol é composto basicamente de hidrogênio e hélio, assim como as demais estrelas. Sua tese de doutorado, “Atmosferas Estelares”, é considerada até hoje por especialistas da área como a melhor já escrita.

Antonia Caetana de Paiva Pereira Maury, astrônoma americana, observou espectros estelares e publicou um catálogo importante de classificações de estrelas em 1897. Sua obra mais famosa é uma análise espectroscópica da estrela binária, Beta Lyrae.

Conhecida pelo seu trabalho sobre as estrelas variáveis, dentre elas as conhecidas como Cefeidas, a astrônoma americana, Henrietta Swan Leavitt, descobriu mais de 2.400 estrelas deste tipo. O trabalho dela levou a um novo método de aferição de distâncias astronômicas: o método das estrelas variáveis cefeidas.

Cefeidas, estudadas por Henrietta Swan Leavitt

 

Visitação – A exposição ocorre entre os dias 8 de março e 23 de junho, com classificação livre, em conjunto ao roteiro de visitação do Polo Astronômico. Os horários de visita são às 10h e às 16h, de terça a domingo. Às sextas e sábados, há também o horário de visita noturna, às 19h30. Os ingressos podem ser adquiridos pela bilheteria do Centro de Recepção de Visitantes (CRV). Moradores de Foz do Iguaçu e municípios lindeiros têm isenção total da tarifa. Crianças menores de 6 anos de idade e pessoas com deficiência física também não pagam.

É obrigatório apresentar comprovante de residência recente, em nome do visitante, acompanhado de documento de identificação. Menores de 18 anos podem apresentar comprovante em nome dos pais. O ingresso deve ser retirado no CRV, no dia da visita, com até 30 minutos de antecedência do horário do passeio. Reservas podem ser efetuadas pelo telefone (45) 3576-7000 ou por e-mail (info@turismoitaipu.com.br)


Polo Astronômico – 
O Polo Astronômico Casimiro Montenegro Filho é um centro de ciências com foco na Astronomia cujas atividades visam a educação, a pesquisa e o turismo. Possui um planetário, observatório e estruturas externas que permitem a interação dos visitantes em atividades de ensino.

Na área educacional, o Polo Astronômico atua na formação de professores e alunos em níveis de graduação, promovendo a melhoria da qualidade de ensino e contribuindo com a construção de uma cultura científica regional, por meio de atividades de divulgação científica.

O Polo também compõe os atrativos do Complexo Turístico Itaipu, atendendo visitantes de todo o mundo. Em 2016, recebeu o Certificado de Excelência do TripAdvisor, que premia estabelecimentos do setor de turismo e hotelaria que oferecem serviço de alta qualidade, de acordo com avaliações de viajantes.

___________________________________
Fonte: PTI

468 ad

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *