subscribe: Posts | Comments

leader

Vem sem medo

0 comments

  –  Um poema de Luciana de Melo. Fotografia de Áurea Cunha  –


Vem sem medo

Vem na ressonância
Vem sem medo
Não tem segredo
Não tem apego

Vem no fluxo

Deixa ser
Desprender
Acontecer

Não tem do que se arrepender
É só compreender
Entregar e se render
Deixa ser

Não precisa entender
Deixa vir
Vem viver
Só precisa acontecer

Deixa ser
Sem se perder
Sem controle ou restrição

Deixa o coração
Ele deve saber
Deixa ele te guiar
É só parar pra ouvir

E vai saber que ele sabe
Sempre soube
Ele ainda não esqueceu
Como chegar no meu

Deixa ser
Conceber
Pra que possa florescer.

Vem sem medo

Sem fantasia
Aqui se alinha na harmonia
Não tem ilusão
Aqui é só satisfação

Vem sem medo
Não tem temor
É só amor
Não tem enredo

Não tem desasossego
Não tem segredo
Só traz alento
Respeitando o tempo

Honrando o movimento!

Vem sem medo
Sem descarrego
Aceitando a impermanência
Sem resistência

Só tem o agora!

Atemporal
Força Astral
Vem vendaval

Pode ter tempestade
Mais logo chega o sol
Força vital!

Ilumina
Mostra o amor
Traz o calor
Mostra sua cor

Faz brilhar
Irradiar
Penetrar e transmutar

Firma a intensão
Que vem do coração
Reforça o laço
Afaga no abraço

Vem sem medo
Sem descompasso
Mostra o talento
Que vem de dentro

Eu aqui vou estar atenta
Aos teus sinais
Ajudando a criar
Pra curar e transformar

É só aceitar
Deixa alinhar

E eu no teu peito
Deitar e descansar
Sentindo o teu pulsar
____________________________________
Luciana de Melo é bióloga. Áurea Cunha é fotojornalista. As duas vivem em Foz do Iguaçu, Pr.
Conteúdos publicados na Escrita 50 (para conhecer mais da edição, clique aqui)

468 ad

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *