subscribe: Posts | Comments

O Haiti, aqui

0 comments

  –  Estudantes haitianos comemoram a independência de seu país em Foz do Iguaçu  –

 

No 18 de maio de 1803 a bandeira da primeira nação negra do mundo foi costurada. O processo de escolha desse símbolo de resistência teve lugar durante a conferência do Arcahaie nos dias 15 ao 18 do mesmo mês e ano. O bicolor de Catherine Flon, passou por várias modificações e adaptações ao largo da formação do Estado-nação Haitiano. As cores azul representando os negros e vermelha os mestiços remetam então à união desses dois grupos contra o sistema escravocrata da época, superando os limites raciais.
.
Este ano, para o 215º aniversário da bandeira, o Coletivo dos Haitianos da UNILA dá a data histórica um novo alcance dentro daquela Universidade, através de uma série de atividades socioculturais que acontecerão entre os dias 14 e 18 de maio. Confira!
.
Programação:
De 14 a 18 de maio
– Exposição Fotográfica na BIUNILA do PTI e do JU
16 de maio, 16h às 18h
– Roda de Leitura de escritores haitianos: Franketienne, René Depestre e Edwige Danticat. Coordenação do professor Emerson Pereti.

Clique e leia um poema de René Depestre

.
16 de maio, 17h às 19h
– Sessão de Cinema: “Igualdade Para Todos”, de Toussaint Louverture e “A Revolução Haitiana”, de Patricia Aste . Comentários dos discentes Julien Roldy e Loudmia Pierre-Louis
17 de maio, 18h às 19h
– Sessão de Cinema: “Documentário sobre a vida dos Haitianos na Região do Vale do Itajaí (SC)”, de Jéssica Frazão.  Comentários da professora Angela Maria de Souza e do discente Wendy Ledix
18 de maio, 17h às 19h, Auditório do JU
– Palestra de Encerramento: Estudos Comparativos das Revoluções Francesas, Americanas e Haitianas (Endrica Geraldo) e A revolução haitiana como uma questão epistêmica: modernidade, eurocentrismo e ciências sociais (Marcos de Jesus Oliveira).

_________________________
Assessora Unila

468 ad

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *