subscribe: Posts | Comments

leader

Dia Nacional da(o) Bibliotecária(o):

0 comments

Uma importância social e cultural –

Texto de Mauro Felippe .

Cada acervo guardado nas bibliotecas contém coleções infinitas de temas e personagens, cada qual com direito à datação e à evocação própria. Em meio ao conjunto incontável de tempos, temas e memórias abrigadas, há uma data singular, a que é pertencente ao corpo profissional que dá o sentido mais fundamental de tudo que se faz em meio às estantes repletas de obras únicas.

O Dia do Bibliotecário é comemorado no dia 12 de Março, e foi instituído no dia 12 de Abril de 1980, pelo Decreto nº 84.631, para ser comemorado em todo o território nacional. Essa data foi escolhida por um motivo especial: porque era o dia do nascimento do bibliotecário Manuel Bastos Tigre, que foi considerado o primeiro bibliotecário concursado do Brasil.

Manuel Tigre nasceu em 1882, formou-se em Engenharia e, em 1906, resolveu fazer aperfeiçoamento em eletricidade, nos Estados Unidos. Uma vez lá, conheceu o bibliotecário Melvil Dewey, que instituiu o Sistema de Classificação Decimal. Esse encontro foi decisivo na vida de Manuel, porque, em 1915, aos 33 anos de idade, largou a engenharia para trabalhar com a biblioteconomia. Tigre atuou durante muitos anos na Biblioteca Central da Universidade do Brasil, e mesmo depois de aposentado, retornou como diretor.

Mesmo com o advento tecnológico e a interligação dos sistemas de bibliotecas, ao contrário do que muitos pensam, isso não significa o fim da profissão de bibliotecário. Os avanços apenas revelaram que a função desse profissional é mais do que apenas organizar estantes de livros. São eles que guiam estudantes e visitantes em geral na busca pela informação desejada, seja no ambiente físico ou digital. A tecnologia apenas possibilitou um acesso melhor a informação, mas ainda assim é preciso de recursos humanos.

Essa data também chama atenção para o principal objetivo da biblioteca: a democratização do conhecimento. Historicamente, nem sempre os livros foram tão acessíveis. Clubes de livros e bibliotecas particulares eram privilégios das classes mais abastadas. Esse cenário começa a ser alterado em meados do século XVII, com o surgimento das primeiras bibliotecas públicas. Mais tarde, com a invenção do sistema de Classificação Decimal de Dewey, utilizado para padronizar índices e catálogos, as bibliotecas começaram a se tornar cada vez mais populares.

Em razão da imensa contribuição que Manuel Tigre trouxe à sociedade brasileira, a data de seu nascimento celebra o dia daqueles que comungam o mesmo objetivo: disseminar informação e conhecimento a fim promover o desenvolvimento cultural e social do país.

NOTA DA EDIÇÃO: Em, 1911, percebendo a carência de formação do quadro de funcionários da Biblioteca Nacional, seu diretor, Manuel Cícero Peregrino da Silva criou, dentro da própria BN, um curso de Biblioteconomia. Esse curso foi o primeiro da América Latina e o terceiro no mundo e seguia o modelo da Ecole de Chartres (França).

_____________________________
Mauro Felippe, advogado, poeta e escritor brasileiro.
(Texto publicado a partir de release da agência LC Comunicação.
Contatos com o agência / autor: http://liliancomunica.com.br



468 ad

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *