subscribe: Posts | Comments

leader

Boa semeadura

0 comments

Oásis urbano no meio da cidade de Foz cuidado por moradores do entorno

Esse lugar existe e é aberto ao público; bosque está conectado à mata ciliar e ao Rio Boicy (Fotos: Marcos Labanca)

Árvores nativas preservadas, palmeiras, flores, plantas frutíferas e um grande, aparado e bem cuidado tapete de grama. Muito ipê, símbolo de Foz do Iguaçu. Essa natureza toda ainda está conectada à mata ciliar e às águas do Boicy, um dos principais rios urbanos do município.

Esse oásis existe, é aberto ao público e fica bem no meio da cidade, na região do Conjunto Libra e Campos do Iguaçu. O bosque, com cerca de 120m x 60m é cuidado por moradores que vivem – e desfrutam, certamente – próximo à área verde, sempre visitada por pessoas de outros bairros.

Tudo começou há cerca de dez anos, por iniciativa do pastor Moisés Borba, que plantou as primeiras mudas de plantas e a grama, que era retirada em pequenas touceiras de outras áreas. O religioso mora em frente ao pedaço de reserva pública, antes tomado pelo matagal e pés de bananeira.

Bosque no meio da cidade está conectado ao Rio Boicy e sua mata ciliar.

“É gratificante ter um espaço como esse aberto para o público, com muito verde, ar puro e contato com a natureza”, declara Moisés. “O rio também ganha muito, pois antes jogavam lixo e resto de construção nessa área. O material poluía as águas do Boicy”, rememora.

O bosque público é visitado diariamente por pessoas de todas as idades, conta. Nos finais de semana, o lugar é cenário disputado para fotografias e produções. Mulheres grávidas, pais e mães com filhos pequenos e noivos registram seus momentos em meio à natureza.

Área de muito verde e ar puro é cuidada pelos moradores próximos.

.
Cuidado por muito, aberto a todos


Conforme Moisés Borba, a manutenção do bosque é feita periodicamente sempre pelo mesmo jardineiro. Ele faz podas, corta a grama e cuida das plantas. O custo do serviço é rateado entre os vizinhos, que também mantêm coletivamente uma máquina que ajuda no trato.

Moisés Borba – “É gratificante ter um espaço como esse aberto para o público”

“Quando a chuva é escassa, fazemos a irrigação usando a água de uma vertente, com uma bomba e energia elétrica da minha casa”, diz Moisés. “A água se renova rapidamente. Quanto mais usamos para cuidar das plantas e da grama, mais água flui”, expõe.

O morador conta que as plantas vêm de vários lugares. “São doações, mudas que fazemos, espécies que buscamos no horto municipal. Algumas vieram de Toledo e Santa Rita, no Paraguai, trazidas durante viagens que fiz com meus familiares”, explica o pastor.

Coloridas e perfumadas, as flores são abundantes no bosque.

Cuidador do bosque, Moisés Borba orgulha-se de cada pedacinho do oásis e lembra com orgulho os 13 pés de ipê que plantou, que mediam não mais do que 30 centímetros, deixando um recado de cidadania. “Se cada um fizer a sua parte, um pedacinho só, teremos uma cidade muito melhor.”

Pontinho verde na selva de pedras

O bosque público fica a poucos metros do Rio Boicy, entre duas das principais e mais conhecidas vias da região do Conjunto Libra e Campos do Iguaçu: a Tibagi de um lado e a Pôr do Sol de outro.

Feliz da vida, lagarto toma banho de sol às margens do Rio Boicy.
Uma majestosa araucária se levanta em meio ao verde urbano.
As muitas árvores são atrações para pássaros de várias espécies.
Ao entardecer, o sol torna cenário mais bonito e iluminado.

__________________________
H2Foz/ Texto: Paulo Bogler / Fotos: Marcos Labanca

468 ad

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *